COMPANHIA PAULISTA



 

Uma das maiores transformações no centro entre rios de Jundiahy ocorreu a partir da década de 1870, com o processo de chegada da estrada de ferro entre Santos e Jundiaí (com capital inglês na São Paulo Railway) e o surgimento da sua continuidade ao interior paulista na Companhia Paulista de Estradas Férreas e Fluviais (com capital dos fazendeiros de café). O conjunto também é chamado de Complexo Fepasa.

 

O centenário complexo de administração, oficinas e escolas técnicas da Companhia Paulista fica entre os trilhos dessa empresa e a avenida União dos Ferroviários, surgida também sobre os trilhos da antiga Estrada de Ferro Sorocabana. Ao lado e sua entrada principal para pedestres, na bifurcação com a rua São Bento, está também o prédio da antiga Fábrica de Fósforos Latorre.

 

A principal atração é o Museu da Companhia Paulista (avenida União dos Ferroviários, 1760), com peças e figurinos de época. Também abriga o maior acervo ferroviário documental do país.

 

Outra das atrações é o Centro de Estudos e Lazer da Melhor Idade -Celmi (avenida União dos Ferroviários, 2100). Mantido pela Associação de Preservação da Memória da Companhia Paulista, essencial para a preservação do complexo entre 1999 e 2001, promove cursos nas mais diversas áreas e eventos especiais.

 

O local abriga também a Faculdade de Tecnologia de Jundiaí – Fatec (avenida União dos Ferroviários, 1760), centro de ensino que também produz pesquisas e eventos acadêmicos.

 

O espaço também abriga outras atividades como a Escola de Samba Arco Íris (avenida União dos Ferroviários, 1760) e atividades do espaço de oficinas Estação Juventude (avenida União dos Ferroviários, 1600).

 

Faz ligação com o Largo do Chafariz pela rua Dr. Almeida, com a Barreira pela rua Abolição, com a Estrada de São João pela avenida União dos Ferroviários e com o Largo da Matriz pelo acesso pedestre ainda existente para a rua da Padroeira.

 
 
contato@jundiahy.com.br

Museu  brasao_jundPernamb
  Site Map