Estrada de Pirapora



 

Trata-se do primeiro caminho colonial entre São Paulo de Piratininga (fundação em 1554) e Jundiahy (povoamento em 1615), possivelmente aproveitando um antigo caminho indígena ou “peabiru” a partir de Santana do Parnaíba (1580) e que ganhou esse nome depois da devoção católica surgida em 1725 a partir de uma imagem encontrada no rio Tietê.

 

Com o nome atual de rua Bom Jesus de Pirapora e rua Baronesa do Japi, tem seu trecho no centro entre rios de Jundiahy entre o Largo Santa Cruz e a rua Dora Franco, que dá acesso ao morro da Bela Vista. Uma referência nesse caminho é a praça Pompeu Perdiz.

 

Uma de suas atrações são os prédios mais antigos das Escolas Padre Anchieta (rua Bom Jesus de Pirapora, 125), surgidas há 75 anos e que deram origem ao atual centro universitário. O local também fomenta a presença de bons estabelecimentos de açaí ou sorvetes especiais.

 

Esse eixo tem também serviços diversos como o karaokê Options (rua da Saúde, 160), a loja de roupas rock Oba Shop (rua José Gáspari Sobrinho, 443) ou a Zombie Tatoo (rua Baronesa do Japi, 258).

 

Uma atração curiosa é o formato curvo da Rua 13 de Maio, que começa e desemboca na própria estrada pela encosta do morro da Bela Vista e já abrigou em outros tempos um ponto conhecido como Capela do Pai Manoel e ainda tem fachadas antigas tanto em seu trajeto interno como na parte voltada para a própria estrada antiga.No número 334 está ao ar livre um painel escultórico do artista Adélio Sarro, marcando o ateliê do artista plástico Elvio Santiago. 

 

E outra atração curiosa é a Escadaria (rua Marcílio Dias, esquina com rua Bom Jesus de Pirapora). Com uso para pedestres, divide os dois lados dessa rua que já teveparte no antigo beco de acesso ao Largo do Pelourinho e também marca o ponto de continuidade entre a rua Torta (atual avenida Paula Penteado) e a rua Adolfo Gordo (atual Zacarias de Góes).

 

A centenária Romaria a Pirapora, que por muito tempo atravessou a estrada anualmente e virou patrimônio cultural reconhecido da cidade, deixou de passar por esse trecho depois do aumento exponencial de carros no final do século XX e atualmente sai do trecho mais próximo da serra.

 

Faz ligações com o Largo Santa Cruz (onde está seu início), com a Bela Vista pela rua Marcílio Dias, pela rua Dora Franco ou pela Travessa Imperial (atual Bernardino de Campos), com o Largo do Pelourinho pela antiga Travessa do Pelourinho (atual Engenheiro Monlevade) e com a Ponte Torta pela antiga rua Torta (atual avenida Paula Penteado).

 
 
contato@jundiahy.com.br

Museu  brasao_jundPernamb
  Site Map