ESTRADA DE SÃO JOÃO


 

O trecho mais antigo dessa estrada, que ligava as vilas coloniais de Jundiahy (povoação em 1615) e São João de Atibaia (fundação em 1665), é atualmente ocupada pela rua Dr. Torres Neves.

 

Uma das atrações dessa ladeira suave é o Sebo Jundiaí (rua Dr. Torres Neves, 271), que além de um dos maiores no gênero é também a base do maior conjunto privado de imagens antigas da cidade.

 

Outra atração é o conjunto arquitetônico dos imóveis de que faz parte o Bar do Zé (rua Dr. Torres Neves, 308), na esquina com a rua Prudente de Moraes.

 

Ao lado de lojas de serviços e antiguidades, também fazem parte do conjunto lojas alternativas como a Pássaro Rasta (rua Dr. Torres Neves, 257), voltada para aspectos do reggae e da capoeira.

 

Para os veteranos, um espaço que promove eventos e passeios é a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí (rua XV de Novembro, 1.336).

 

Também está nesse eixo o impressionante conjunto formado pela Estação Central da Companhia Paulista, do século XIX, e o Viaduto São João Batista, construído posteriormente em 1950 com escadarias de formato helicoidal para acesso às plataformas dos trens.

 

E, quase ao lado do viaduto encontra-se também o conjunto de lojas e restaurantes formado pelo Mercadão da Ferroviários (rua Dr. José Roberto Basile Bonito, 50).

 

Faz ligações com o Largo São José (onde tem início), com as regiões da Argos e do Largo do Chafariz pela rua Prudente de Moraes e com a região da Companhia Paulista pela rua XV de Novembro. E envolve conjuntos surgidos em meados do século XX como a Vila Graff e a Vila de Vito, do outro lado dos trilhos e próximas da antiga ponte que deu origem ao nome dos bairro além do rio (a Ponte São João).

 
 
contato@jundiahy.com.br

Museu  brasao_jundPernamb
  Site Map