Largo da Matriz

Surgido no centro da vila colonial, entre as ruas Direita (atual Barão de Jundiaí) e dos Antunes (atual Rosário), tem seu ponto de referência nas praças Governador Pedro de Toledo e Marechal Floriano Peixoto.

Entre suas atrações estão o polo gastronômico formado pelo centenário ponto do Restaurante Dadá (rua do Rosário, 277) e ainda um serviço remanescente dos fervilhantes cinemas de rua, a Bomboniére Marabá (rua do Rosário, 319).

Na perpendicular, na antiga Travessa Imperial, estão os tradicionais lanches do Mirim Dog (rua Bernardino de Campos, 146), os pratos do Saud´Arabe (rua Bernardino de Campos, 50) e da Padaria Central (rua Bernardino de Campos, 37). E tem ainda o Fascino Bistrô (rua Senador Fonseca, 801).

Na antiga Travessa do Triunfo está o Restô do Samir (rua Barão do Triunfo, 48). Outra marca histórica nessa região, esta na antiga rua Adolfo Gordo, é a Cantina Jundiaiense (rua Zacarias de Goes, 223).

Do outro lado do largo, na Travessa da Padroeira, está a origem da famosa coxinha de queijo na Casa de Massas Padroeira (rua da Padroeira, 410).

E as imediações contam ainda com os sorvetes de massa na Galeria Bocchino, na própria praça, e os sucos da Tropicana, quase nela pela rua dos Antunes (atual rua do Rosário).  

MUSEU

No largo da praça propriamente dito estão atrações como uma grande coleção de históricas fachadas. A principal delas é a sede do Museu Histórico e Cultural de Jundiaí no Solar do Barão (rua Barão de Jundiaí, 762). 

Um outra passagem interessante é a visita aos vitrais surgidos na reforma orientada por Ramos de Azevedo no século XIX na Catedral Nossa Senhora do Desterro (Praça Governador Pedro de Toledo, s/n). A construção católica tem um coreto na parte voltada para a outra praça e sedia uma imemorial procissão anualmente, no dia 15 de agosto.

No trecho mais importante da rua Barão de Jundiaí no século XX, o prédio da antiga Câmara e Fórum de Justiça permanece imponente na esquina com a antiga Travessa da Concórdia, atualmente em posse do Banco do Brasil (rua Barão de Jundiaí, 941). É um remanescente de tempos que concentravam no trecho a antiga sede da Prefeitura, a centenária lanchonete e restaurante A Pauliceia e a agência dos Correios, todos praticamente na esquina com a rua da Padroeira.

O roteiro nesse lado é mais repleto de referências históricas nas fachadas da rua do Rosário, com destaque para a fachada oitocentista do número 484 (quase esquina com a rua Coronel Leme da Fonseca, antiga Travessa da Concórdia) e também da antiga escola paroquial de taipa da década de 1910, no número 189 do próprio largo, muito perto da fachada do sobrado do antigo Correio.  

A área conta ainda com estabelecimentos tradicionais do comércio, entre eles os tecidos da Loja dos Velhinhos (rua Bernardino de Campos, 87) e da Ao Barulho de Jundiaí (rua Senador Fonseca, 875).

Faz ligação com o Largo do Pelourinho e com o Largo da Cadeia Velha pelas ruas Barão e Rosário, com o Largo São José pela antiga Travessa da Matriz (atual rua São José), com o Largo Santa Cruz pela Travessa do Triunfo (atual rua Barão do Triunfo) e com a Bela Vista pela Travessa Imperial (atual rua Bernardino de Campos).

 
 
contato@jundiahy.com.br

Museu  brasao_jundPernamb
  Site Map